SmartLinks

Como fazer uma Análise de Concorrência – O Guia Completo

análise de concorrência - foguetão à frente de aviões de papel

Num ambiente empresarial em constante evolução e cada vez mais competitivo, compreender o posicionamento e as estratégias dos concorrentes tornou-se imperativo para as empresas que querem prosperar.

Realizar uma análise da concorrência não é apenas uma prática de observação, mas um pilar estratégico que influencia decisões a vários níveis organizacionais.

Existem várias razões pelas quais uma empresa poderia beneficiar de tal análise:

  • Tomada de Decisão Informada: Antes de lançar um novo produto, entrar num novo mercado ou implementar qualquer estratégia de relevo, é vital ter uma visão clara da paisagem competitiva. Ao perceber o que os concorrentes estão a fazer, as empresas podem tomar decisões mais informadas.
  • Identificação de Oportunidades e Falhas: Ao analisar as ofertas, estratégias e pontos fracos dos concorrentes, é possível identificar oportunidades não abordadas no mercado e áreas onde a sua empresa pode destacar-se.
  • Aperfeiçoamento da Proposta de Valor: Conhecer a fundo os concorrentes permite que uma empresa refine a sua proposta de valor, assegurando que ela seja única e atraente para os clientes.
  • Gestão de Riscos: Ao antecipar movimentos dos concorrentes e identificar tendências emergentes no sector, as empresas podem gerir proativamente os riscos associados às suas próprias estratégias.
  • Melhoria Contínua: A análise regular da concorrência promove uma cultura de melhoria contínua, onde a empresa está sempre em busca de formas de aprimorar os seus produtos, serviços e estratégias.

Compreender o ambiente competitivo é mais do que uma prática saudável; é uma necessidade estratégica. Uma análise aprofundada da concorrência permite identificar oportunidades de mercado, reforçar a sua proposta de valor e definir estratégias de negócio mais eficazes.

Neste guia, detalhamos, passo a passo, como fazer uma análise da concorrência abrangente e eficiente.

1. Identificação dos Concorrentes

Primeiro e antes de mais nada, é imperativo identificar quem são os seus principais concorrentes.

concorrência - corrida pela manhã

A maioria dos negócios participa  numa maratona, não num sprint. Por isso, as decisões tem de ser ponderadas.

Uma identificação eficaz não se resume apenas a listar empresas semelhantes; exige uma compreensão aprofundada de como estas empresas operam e de que forma influenciam o seu mercado.

Aqui estão algumas estratégias detalhadas para efetuar esta identificação:

  • Pesquisas Online: A internet é uma ferramenta inestimável na identificação de concorrentes. Uma simples pesquisa no Google pelo seu produto ou serviço pode revelar empresas que estão a operar na mesma área. Plataformas como o LinkedIn ou diretórios empresariais locais podem também fornecer informações valiosas.
  • Análise de Redes Sociais: As redes sociais tornaram-se num meio essencial para as empresas. Analise páginas, grupos e hashtags relacionados com o seu sector para identificar concorrentes emergentes e estabelecidos.
  • Participação em Feiras e Eventos do Sector: Feiras comerciais e eventos setoriais são oportunidades ideais para identificar concorrentes diretos. Além de perceber quais empresas estão presentes, pode-se obter uma ideia das suas ofertas, inovações e posicionamento no mercado.
  • Observação Direta: Por vezes, a observação direta, como visitar estabelecimentos físicos ou utilizar os serviços de um concorrente, pode proporcionar uma visão detalhada sobre como operam e o que oferecem de distinto.
  • Feedback dos Clientes: Os seus atuais e potenciais clientes são uma fonte de informação valiosa. Podem mencionar outras empresas com as quais interagiram ou consideraram antes de optar pela sua. Este feedback pode dar-lhe uma perspectiva direta sobre quem são os seus concorrentes no terreno.
  • Análise de SEO e Ferramentas de Monitorização: Existem diversas ferramentas disponíveis, como o SEMrush ou Ahrefs, que permitem identificar concorrentes com base em palavras-chave relacionadas com o seu negócio. Estas ferramentas podem ajudar a identificar concorrentes que talvez não fossem imediatamente evidentes através de métodos tradicionais.

Concluir uma identificação precisa dos seus concorrentes é o passo inicial para compreender o panorama competitivo.

Ao saber quem são e como atuam, pode começar a desenvolver estratégias para se destacar e, eventualmente, ultrapassá-los.

2. Identificação de Oportunidades e Falhas

Ao analisar o mercado e os seus concorrentes, uma das vertentes mais valiosas é a identificação de oportunidades e falhas.

Estes insights, quando bem interpretados e implementados, podem catapultar a sua empresa para uma posição de destaque.

Veja como fazer esta análise:

  • Análise SWOT dos Concorrentes: Uma das maneiras mais efetivas de identificar oportunidades e falhas é através da realização de uma análise SWOT (Forças, Fraquezas, Oportunidades, Ameaças) dos seus concorrentes. Esta análise permite obter uma perspectiva clara dos pontos fortes e fracos dos concorrentes, bem como das oportunidades e ameaças no ambiente de mercado.
  • Monitorização de Feedback de Clientes: O feedback dos clientes, seja através de avaliações online, inquéritos ou testemunhos, pode revelar áreas onde os concorrentes estão a falhar. Se um cliente expressa insatisfação com um produto ou serviço de um concorrente, isso pode representar uma oportunidade para a sua empresa.
  • Estudo das Tendências do Mercado: Manter-se atualizado sobre as tendências emergentes no seu sector pode destacar oportunidades não abordadas pelos concorrentes. Além disso, perceber tendências que os concorrentes estão a ignorar pode abrir portas para inovações exclusivas.
  • Análise da Cadeia de Valor: Ao entender a cadeia de valor de um concorrente, desde o fornecimento à distribuição, pode-se identificar pontos fracos ou ineficiências. Estes pontos podem ser áreas onde a sua empresa pode introduzir melhorias ou inovações.
  • Examinar Estratégias de Marketing e Publicidade: Analisando as campanhas e estratégias de marketing dos concorrentes, é possível identificar áreas onde a sua mensagem pode ser mais ressonante ou onde pode alcançar segmentos do mercado negligenciados.
  • Avaliação Tecnológica: A tecnologia desempenha um papel crucial em muitos sectores. Ao avaliar as soluções tecnológicas adoptadas pelos concorrentes, pode-se identificar falhas ou oportunidades para introduzir ferramentas mais avançadas ou eficientes.

A identificação precisa de oportunidades e falhas no mercado e nas estratégias dos concorrentes é um passo crucial na formulação de uma estratégia empresarial robusta.

Ao capitalizar sobre as falhas dos concorrentes e ao alavancar oportunidades não exploradas, a sua empresa pode estabelecer-se como líder no seu nicho de mercado.

3. Avaliação do Posicionamento de Mercado

Entender o posicionamento de mercado dos seus concorrentes é fundamental para definir a sua própria estratégia de diferenciação.

Esta avaliação vai além do simples exame das características tangíveis dos produtos ou serviços oferecidos, entrando no reino da percepção e do valor percebido pelos consumidores.

Abaixo, detalhamos como pode proceder a uma avaliação aprofundada do posicionamento de mercado dos seus concorrentes:

  • Análise de Slogans e Mensagens Chave: Os slogans e as mensagens chave de uma empresa refletem frequentemente a essência da sua proposta de valor. Ao analisar estes elementos, pode-se entender qual é o foco principal do concorrente e quais as características que valoriza ou promove mais ativamente. Por exemplo, se um concorrente usa o slogan “Qualidade acima de tudo”, está claramente a focar-se na qualidade como o seu diferencial principal.
  • Exame das Propostas de Valor: A proposta de valor é, em essência, a promessa central que uma empresa faz aos seus clientes. Identificar e analisar estas propostas entre diferentes concorrentes permite entender quais são os benefícios ou soluções que consideram mais relevantes para o público-alvo.
  • Monitorização de Publicidade e Campanhas de Marketing: As campanhas publicitárias e de marketing dos concorrentes podem revelar muita informação sobre o seu posicionamento. Analise os canais de comunicação que utilizam, as imagens e linguagem que empregam, e as emoções que procuram evocar nos consumidores1.
  • Feedback e Avaliações dos Consumidores: As opiniões e avaliações dos consumidores, disponíveis em plataformas online ou mesmo nas redes sociais, podem oferecer insights sobre a percepção atual do mercado em relação a um concorrente. Estes feedbacks podem revelar pontos fortes e fracos no posicionamento de uma empresa.
  • Análise Comparativa: Utilize ferramentas de análise comparativa para entender como a sua proposta de valor se compara com a dos concorrentes. Existem várias ferramentas e processos de consultoria que oferecem serviços nesta área, como a SmartLinks, a Brandwatch ou a Gartner.

Ao compreender profundamente o posicionamento de mercado dos seus concorrentes, pode identificar áreas nas quais a sua empresa pode se diferenciar e criar uma proposta de valor única e atraente. Este processo não só reforça a sua presença no mercado como também ajuda a estabelecer uma ligação mais forte e duradoura com os consumidores.

4. Estudo dos Canais de Distribuição

A análise dos canais de distribuição dos concorrentes é essencial para compreender o seu alcance e a sua capacidade de entrega ao consumidor. Não é possível ignorar que nos dias que correm, existem muitas formas diferentes de distribuir produtos e serviços, e que a estratégia de distribuição escolhida deve sempre considerar as hipóteses mais comuns em cada mercado.

diferentes canais de distribuição

Saber onde e como os concorrentes disponibilizam os seus produtos ou serviços permite identificar possíveis lacunas ou oportunidades no mercado que a sua empresa pode aproveitar.

Vejamos uma abordagem detalhada para conduzir este estudo:

  • Identificação dos Canais Principais: Inicie identificando os principais canais que os concorrentes utilizam. Estão eles presentes em plataformas de e-commerce, em lojas físicas tradicionais, em mercados locais ou até em pop-ups temporários? Cada canal tem as suas particularidades e atrai diferentes segmentos de clientes.
  • Avaliação da Presença Online: No mundo digital atual, a presença online é crucial. Verifique se os concorrentes estão em plataformas populares como Amazon, eBay, ou no mercado local nacional através de plataformas como o OLX ou o CustoJusto. Além disso, muitas empresas têm as suas próprias plataformas de e-commerce, que podem oferecer insights sobre a sua estratégia de distribuição digital.
  • Análise das Parcerias Estratégicas: Muitas vezes, as empresas estabelecem parcerias com outros retalhistas ou distribuidores para aumentar o seu alcance. Investigar estas parcerias pode revelar oportunidades ou ameaças para a sua própria estratégia de distribuição.
  • Estudo do Atendimento ao Cliente e Logística: A eficiência na entrega e a qualidade do atendimento ao cliente são aspetos cruciais em qualquer canal de distribuição. Avalie como os concorrentes gerem estas áreas, especialmente em canais online onde a expetativa de entrega rápida e eficiente é alta.
  • Avaliação dos Preços e Promoções: Os canais de distribuição escolhidos muitas vezes influenciam a estrutura de preços e as promoções oferecidas pelos concorrentes. Ao analisar estes aspetos, pode-se identificar oportunidades de diferenciação ou de competição direta.
  • Identificação de Lacunas e Oportunidades: Com base na sua análise, identifique canais de distribuição potencialmente negligenciados ou mal servidos pelos concorrentes. Estas são as áreas onde a sua empresa pode ter uma vantagem competitiva.

Ao compreender a fundo os canais de distribuição e as estratégias dos concorrentes, é possível posicionar a sua empresa de forma mais eficaz no mercado, aproveitando oportunidades não exploradas e evitando os erros dos concorrentes.

5. Análise das Estratégias de Marketing

O marketing é um dos pilares centrais de qualquer estratégia de negócios e uma análise detalhada das abordagens e táticas de marketing dos concorrentes pode fornecer insights valiosos sobre o mercado e ajudar a refinar ou redefinir a sua própria estratégia.

Não é recomendável centrar a nossa estratégia num único canal, seja ele online ou offline. Por outro lado, também não devemos diversificar tanto os canais utilizados, que diluímos o impacto das nossas ações.

online offline marketing - ambos

Seguem-se os passos chave para conduzir uma análise profunda das estratégias de marketing dos concorrentes:

  • Campanhas Publicitárias: Comece por analisar as campanhas publicitárias mais recentes dos concorrentes. Atente ao tipo de linguagem usada, aos canais escolhidos (televisão, rádio, imprensa, online) e ao público-alvo a que se destinam. Estas campanhas revelam frequentemente as prioridades e o foco dos concorrentes.
  • Presença Digital: O marketing digital tornou-se fundamental nos dias de hoje. Analise o website dos concorrentes, o seu SEO, os anúncios pagos (como Google Ads ou Facebook Ads) e as estratégias de e-mail marketing. Estas plataformas fornecem informações sobre como os concorrentes estão a tentar alcançar e converter clientes online.
  • Redes Sociais: A presença e a atividade nas redes sociais podem revelar muito sobre a personalidade de uma marca e a sua relação com os consumidores. Verifique quais as plataformas onde os concorrentes estão mais ativos, o tipo de conteúdo que partilham, a frequência das publicações e o nível de interação com os seguidores.
  • Relações Públicas e Eventos: Os eventos, patrocínios e outras atividades de relações públicas podem ser indicativos da imagem que os concorrentes querem projetar e dos segmentos de mercado que desejam alcançar. Estude as notícias, comunicados de imprensa e outras publicações relacionadas para entender estas estratégias3.
  • Promoções e Ofertas Especiais: As promoções e ofertas são táticas de marketing que visam impulsionar as vendas a curto prazo. Analise a frequência, o tipo e a duração destas promoções entre os concorrentes para entender as suas estratégias de preço e vendas.
  • Feedback e Avaliações dos Consumidores: As avaliações e feedbacks dos consumidores, tanto em plataformas especializadas como nas redes sociais, podem fornecer insights valiosos sobre a eficácia das estratégias de marketing dos concorrentes e áreas onde podem estar a falhar.

Ao final desta análise, terá uma visão abrangente das estratégias de marketing dos seus concorrentes, permitindo-lhe identificar oportunidades e ameaças, e ajustar a sua própria estratégia de forma informada e efetiva.

6. Análise Financeira

A análise financeira dos concorrentes geralmente fornece informações valiosas sobre a sua estabilidade, capacidade de investimento e áreas prioritárias de atuação.

A compreensão destes aspetos financeiros ajuda a identificar potenciais vulnerabilidades ou forças nas estratégias dos concorrentes.

Aqui está uma abordagem detalhada para realizar uma análise financeira eficaz:

  • Relatórios Anuais e Demonstrações Financeiras: As empresas públicas são, geralmente, obrigadas a divulgar relatórios anuais e demonstrações financeiras, que incluem o balanço, a demonstração de resultados e a demonstração dos fluxos de caixa. Estes documentos fornecem uma visão detalhada da situação financeira e das operações da empresa.
  • Indicadores Chave: Calcule e analise indicadores financeiros chave, como a margem operacional, a margem líquida, o rácio de solvabilidade e o retorno sobre o capital investido. Estes rácios ajudam a avaliar a saúde financeira, eficiência operacional e rentabilidade dos concorrentes.
  • Investimentos e Aquisições: Analise os investimentos recentes, aquisições ou fusões realizadas pelos concorrentes. Estas decisões estratégicas podem indicar áreas de crescimento futuro ou segmentos de mercado que estão a priorizar2.
  • Dívida e Financiamento: Avalie o nível de endividamento dos concorrentes e as suas fontes de financiamento. Uma elevada dívida pode indicar potenciais problemas de liquidez, enquanto um baixo nível de endividamento pode sugerir uma posição financeira sólida.
  • Análise dos Dividendos: Se os concorrentes distribuem dividendos regularmente, isso pode ser indicativo de geração constante de fluxo de caixa e confiança no crescimento futuro.
  • Comparação com Pares da Indústria: Para contextualizar a análise, compare os indicadores financeiros dos concorrentes com a média da indústria. Isso fornecerá uma visão sobre como eles se posicionam em relação a outras empresas semelhantes no sector.
  • Fontes de Informação: Além dos relatórios anuais, existem várias bases de dados financeiras e plataformas de análise, como a Bloomberg ou a Reuters, que fornecem informações detalhadas sobre empresas listadas em bolsa. Em Portugal, a Informa D&B também é uma boa fonte. Adicionalmente, os reguladores nacionais, como a CMVM em Portugal, também disponibilizam informações relevantes sobre empresas cotadas em bolsa.

Com uma análise financeira robusta, é possível entender não apenas a saúde financeira dos concorrentes, mas também as suas estratégias, prioridades e potenciais áreas de vulnerabilidade.

7. Revisão de Feedback do Cliente

A análise do feedback dos clientes é fundamental para perceber como uma empresa é percepcionada no mercado.

Através deste processo, é possível identificar pontos fortes e fracos dos concorrentes, permitindo assim orientar melhorias e inovações na sua própria oferta.

Aqui está uma abordagem aprofundada sobre como proceder a esta revisão:

  • Fontes de Avaliação: Existem várias plataformas online, como o TripAdvisor, Google Reviews, Facebook Reviews, TrustPilot ou Yelp, onde os clientes expressam a sua opinião sobre produtos e serviços. Estas são ferramentas essenciais para compreender a satisfação do cliente e eventuais áreas de melhoria.
  • Principais Temas e Tópicos: Ao analisar o feedback, procure padrões ou temas recorrentes. Por exemplo, se vários clientes mencionam problemas com o serviço pós-venda de um concorrente, isso pode indicar uma oportunidade para a sua empresa se destacar nesse aspeto.
  • Sentimento do Cliente: Utilize ferramentas de análise de sentimento para avaliar a tonalidade geral das avaliações. Existem ferramentas tecnológicas que podem ajudar a quantificar se as avaliações são, predominantemente, positivas, negativas ou neutras.
  • Comparação com o Seu Feedback: Contraste o feedback dos concorrentes com o que recebe sobre a sua empresa. Identifique áreas onde está a superar a concorrência e onde precisa melhorar.
  • Adaptação Estratégica: Com base no feedback recolhido, ajuste a sua estratégia de produto, serviço ou comunicação para abordar lacunas identificadas no mercado e melhor satisfazer as necessidades do cliente.
  • Resposta ao Feedback: Embora esteja a analisar os concorrentes, é importante também responder ao feedback que a sua empresa recebe. Demonstrar que valoriza a opinião dos clientes fortalece a lealdade e melhora a reputação da marca.
  • Fontes Adicionais de Feedback: Para além das plataformas de avaliação online, considere também fontes como grupos de foco, inquéritos diretos ao cliente e análises em publicações especializadas do sector para obter uma visão mais abrangente.

Ao compreender profundamente o feedback do cliente e ao agir com base nessa informação, é possível otimizar continuamente a oferta da sua empresa, garantindo que se mantém relevante e competitivo no mercado.

review feedback do cliente

8. Avaliação de Tecnologia e Inovação

A era digital trouxe uma revolução tecnológica que afeta profundamente todos os setores da indústria. A capacidade de uma empresa se adaptar e inovar dentro deste contexto pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso.

Ao avaliar a tecnologia e a inovação dos concorrentes, obtém-se um panorama de onde se situa o mercado e onde existem oportunidades de diferenciação.

A seguir, descrevemos um método detalhado para esta avaliação:

  • Identificação das Tecnologias Adotadas: O primeiro passo é identificar que ferramentas, softwares ou tecnologias emergentes os seus concorrentes estão a implementar. Isto pode variar desde sistemas de gestão avançada, plataformas de e-commerce, até soluções de Inteligência Artificial.
  • Inovação em Produtos e Serviços: Observe se os concorrentes estão a lançar produtos ou serviços inovadores. Isto pode indicar que estão a investir em investigação e desenvolvimento e a tentar antecipar tendências do mercado.
  • Patentes e Propriedade Intelectual: O número e o tipo de patentes registadas podem dar uma ideia da capacidade de inovação e das áreas de foco da investigação de uma empresa.
  • Parcerias e Colaborações: Empresas que estabelecem parcerias estratégicas com startups tecnológicas ou institutos de investigação podem estar a posicionar-se na vanguarda da inovação no seu setor.
  • Formação e Capacitação: Aposta na formação contínua e especialização dos colaboradores em áreas tecnológicas pode ser um indicativo da intenção de uma empresa em manter-se atualizada e competitiva.
  • Reação à Mudança: Como os concorrentes reagem à introdução de novas tecnologias no mercado? São rápidos a adaptar-se ou tendem a seguir uma postura mais conservadora?
  • Feedback dos Stakeholders: Converse com fornecedores, clientes e outros stakeholders para perceber a sua perceção sobre a inovação e a tecnologia dos concorrentes.
  • Visão para o Futuro: Avalie os relatórios anuais, comunicações ao mercado e outras fontes de informação para entender a visão e estratégia dos concorrentes relativamente à tecnologia e inovação.

Ao efetuar esta avaliação pormenorizada, será possível identificar não só o que os concorrentes estão a fazer, mas também onde existem lacunas e oportunidades para a sua empresa se destacar e liderar em inovação.

9. Resumo e Implementação de Estratégias

A análise da concorrência é fundamental para obter um entendimento claro do ambiente de negócios no qual uma empresa opera.

Contudo, recolher dados e informações é apenas uma parte do processo. A verdadeira vantagem competitiva vem da capacidade de interpretar esses dados e traduzi-los em ações concretas.

A seguir, detalhamos um processo estruturado para sintetizar os achados e desenvolver estratégias eficazes:

  • Síntese das Informações Recolhidas: Antes de avançar, é imperativo organizar todos os dados recolhidos de forma lógica. Esta organização pode ser feita através de relatórios, gráficos ou apresentações que destaquem os principais pontos e tendências observadas.
  • Identificação de Forças e Fraquezas: Com base na informação reunida, elabore uma lista das forças e fraquezas da sua empresa em comparação com os concorrentes. Utilize ferramentas como a matriz SWOT para ajudar nesta análise.
  • Estabelecimento de Objetivos: Com um claro entendimento da posição da empresa no mercado, defina objetivos claros e mensuráveis que deseja alcançar. Estes podem incluir, por exemplo, a obtenção de uma quota de mercado específica ou o lançamento de um novo produto.
  • Desenvolvimento da Estratégia: Com objetivos definidos, desenvolva uma estratégia focada em alcançá-los. Isto pode envolver a reformulação de produtos, a exploração de novos canais de distribuição, ou a ampliação da presença em determinadas regiões.
  • Implementação: Transforme a estratégia desenvolvida em ações práticas. Isto pode exigir a reorganização de recursos, formação de equipas, ou investimento em novas tecnologias.
  • Monitorização e Ajustes: Uma vez implementadas as estratégias, é crucial monitorizar o progresso em direção aos objetivos estabelecidos. Use indicadores-chave de desempenho para avaliar o sucesso das ações e esteja preparado para fazer ajustes conforme necessário.
  • Revisão Periódica: O mercado, a tecnologia e os comportamentos do consumidor estão em constante mudança. Por isso, é essencial revisitar regularmente a análise da concorrência e adaptar a estratégia da empresa conforme as mudanças observadas.

Ao seguir este processo estruturado, não só garante que a análise da concorrência é traduzida em ações significativas, mas também que a empresa se mantém ágil e preparada para enfrentar os desafios de um ambiente de negócios em constante evolução.

Se precisar de apoio, não hesite em contactar-nos!

Fontes

  • Keller, K. L. (2013). Estratégia e táticas de gestão de marca. Link.
  • Aaker, D. A. (2012). Construindo marcas fortes. Link.
  • Berman, B., & Evans, J. R. (2015). Retail Management: A Strategic Approach. Link.
  • Chopra, S., & Meindl, P. (2016). Supply Chain Management: Strategy, Planning, and Operation. Link.
  • Kotler, P., & Keller, K. L. (2012). Administração de Marketing. Link.
  • Ryan, D. (2016). Marketing Digital. Link.
  • Wilcox, D. L., & Cameron, G. T. (2012). Relações Públicas: Estratégias e Táticas. Link.
  • Brigham, E. F., & Ehrhardt, M. C. (2013). Gestão Financeira: Teoria e Prática. Link.
  • Ross, S. A., Westerfield, R., & Jaffe, J. (2012). Administração Financeira. Link.
  • (2022). Relatórios e Contas de Empresas Cotadas. Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. Link.
  • Liu, B. (2012). Sentiment Analysis and Opinion Mining. Link.
  • Malhotra, N. K. (2011). Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada.
  • Westerman, G., Bonnet, D., & McAfee, A. (2014). Leading Digital: Turning Technology into Business Transformation.
  • Tidd, J., & Bessant, J. (2018). Gestão da Inovação.
  • Grimaldi, M., Cricelli, L., & Rogo, F. (2015). Patent portfolio management: the evidence from Italian companies. Technology Analysis & Strategic Management, 27(3), 268-281.
  • Pfeffer, J., & Sutton, R. I. (2000). The Knowing-Doing Gap: How Smart Companies Turn Knowledge into Action.

1 thought on “Como fazer uma Análise de Concorrência – O Guia Completo”

Comments are closed.

Scroll to Top

Google Consent Mode v2 e Usercentrics Cookiebot CMP

 

Soluções Digitais