SmartLinks

O que é o Schema?

Gostaria de ver o seu site na primeira página do Google? Sabemos como é importante aparecer nos primeiros lugares dos motores de pesquisa.

Pode alcançar as posições cimeiras de forma orgânica com uma agência especializada em SEO como a SmartLinks, que o vai ajudar a alcançar os melhores resultados.

Conheça as nossas dicas para impulsionar o SEO das suas páginas através das marcações Schema.

Em primeiro lugar, o que é o Schema?

O Schema Markup é um tipo de estruturação de dados em código que é adicionado a um website para ajudar os motores de pesquisa a compreender melhor o conteúdo. Assim, o conteúdo é apresentado num formato avançado.

Esta estrutura resulta de uma colaboração entre o Google, Bing, Yandex e Yahoo! para fornecer os melhores resultados possíveis no momento em que o utilizador pesquisa algo.

Adicionar o Schema Markup ao HTML de uma website melhora a forma como as respetivas páginas são apresentadas nos SERPs e melhora os rich snippets que são apresentados abaixo do título da página.

Os microdados encontrados em Schema.org são utilizados para promover esquemas de dados estruturados na internet, páginas web, mensagens de e-mail, etc. Quando este código de microdados é adicionado a uma página, cria uma descrição melhorada da página. Por outro lado, o motor de pesquisa identifica facilmente o conteúdo da página, melhora a sua posição nos resultados dos motores de pesquisa e faz com que esta apareça nos primeiros lugares.

8 Tipos de Marcadores Schema

 

Existem vários tipos de marcadores Schema, que podem ser aplicados a conteúdos criativos, eventos, saúde, organizações, pessoas, locais, produtos, classificações, ações, etc.

Para uma melhor compreensão, reunimos alguma informação sobre os principais marcadores:

 

Organizações

O esquema de página corporativo pode recorrer à utilização de logótipo, link institucional, descrição, contactos, links de redes sociais e esquema de navegação do site. Estes elementos são fundamentais para uma melhor indexação e consequentemente para uma melhor posição no ranking das pesquisas. Por exemplo, a Apple adicionou Schema para organizar os dados de desenvolvimento.

Exemplo de de Schema Organizações com estrutura de indexação.

Vídeos

Uma página com conteúdo de vídeo incorporado ou hospedado pode aproveitar o esquema de vídeos. O Google, bem como qualquer outro motor de pesquisa, exibe principalmente páginas web com rich snippets de vídeo, Os vídeos YouTube são um excelente exemplo de como funciona o Schema.

Dos resultados de pesquisa “vídeo seo” qual era aquele que escolhia em primeiro lugar? O vídeo em miniatura nos resultados de pesquisa pode potencializar o número de cliques, aconselhamos a testar.

Pesquisa de vídeos SEO no YouTube com Schema Markup

 

Pessoas   
O esquema de marcação de pessoas pode ser usado para influenciar os resultados no Knowledge Graph sobre um indivíduo. Este esquema é frequentemente utilizado em páginas de figuras públicas, são necessários os seguintes elementos: nome, descrição, imagens e citações.

Vejamos o exemplo do Steve Jobs:

 

Schema aplicado a pessoas com dados biográficos, fotográficas e lista de questões relacionadas.

 

Reviews

Este tipo de esquema recorre ao rating com as estrelas. No início, praticamente qualquer página poderia obter estrelas de classificação. É por isso que o Google passou a observar e a controlar as páginas que recebiam estrelas nos seus rich snippets, para garantir a representatividade das páginas com marcação estrela.

Ao ganhar estrelas, as páginas podem ganhar mais cliques. Isto porque as críticas e classificações usam o feedback de clientes reais, ajudando a validar os elementos em causa e a contribuir para a autoridade da página.

As notas são atribuídas numa escala numérica (geralmente de 1 a 5) e podem ser aplicadas a conteúdos tão diversos como livros, cursos, eventos, instruções, empresas, filmes, produtos, receitas ou apps.

Se quiser aplicar este Schema à sua empresa, veja as regras do Google para este tipo de marcação.

 

Schema Review - Classificação da SmartLinks, Agência de Marketing Digital

 

Eventos

O esquema de marcação de eventos pode ser usado em páginas que organizam eventos, festivais, venda de bilhetes, com o intuito de gerar event rich snippets. A adição de esquemas de marcação de eventos facilita a descoberta da página e consequentemente do evento. Para o efeito, promova o nome do evento ou artista, adicione imagem, agenda e utilize outros produtos do Google, como o Google Maps, para facilitar a localização do evento.

 

Schema de eventos com filtro por data, local, categoria e público.

 

Artigos 
Refere-se à marcação de esquema de páginas de conteúdo editorial: artigos, notícias, blogs, etc. Este conteúdo pode ser otimizado através da apresentação de um texto descritivo, título, data da publicação, imagens e vídeos, que ajudam a percecionar obras criativas e recursos bibliográficos. A utilização destes elementos pode gerar maior número de cliques.

Um exemplo é o site IMDb, com uma extensa lista de filmes e séries, incluindo links para atores, realizadores, listas de episódios, vídeos, reviews e muito mais.

 

Schema com artigos sobre filmes e séries.

 

Produtos 
Este é o tipo de esquema vantajoso em páginas de e-commerce. As propriedades requeridas são, essencialmente, o nome do produto, preço, classificação e imagem. Estes elementos influenciam diretamente o ranking da página nos resultados de pesquisa, recomendamos a sua utilização.

 

Pesquisa de produto em Schema com nome, preço, classificação e imagem.

 

Receitas   
Nome, descrição, tempo de preparação, avaliação, imagem ou carrossel de imagens e vídeo são exemplos que ajudam a estruturar os dados e a posicionar a página de receitas nos resultados dos motores de pesquisa. Sugerimos a utilização do Schema para que a sua receita seja mesmo top!

 

Pesquisa de Receitas com utilização de Schema, incluindo imagem, fonte, avaliação e tempo de execução.

Formatos de Marcação Schema

O vocabulário Schema.org pode ser utilizado com várias codificações, incluindo RDFa, Microdados e JSON-LD. Estes vocabulários abrangem entidades, relações entre entidades e ações e podem ser facilmente expandidos através de um modelo de extensão bem documentado. A partilha de um vocabulário comum entre webmasters e developers na escolha de um esquema e na obtenção do máximo benefício para os esforços desenvolvidos.

Vamos analisar cada um destes formatos de marcação que permitem estruturar dados de maneira compreensível para máquinas e facilitam a interpretação e processamento por computadores.

RDFa (Resource Description Framework in Attributes)

Descrição: RDFa é uma extensão do HTML, permitindo que informações semânticas sejam incorporadas diretamente nas páginas da web.

Funcionamento: A informação é incorporada nas tags HTML através de atributos específicos, indicando relações entre recursos na página.

Exemplo: <p vocab=”http://schema.org/” typeof=”Person”>Nome: <span property=”name”>João</span></p>

Microdados

Descrição: Microdados são uma forma simples de incorporar semântica em páginas web, utilizando atributos HTML para marcar informações específicas.

Funcionamento: Usa atributos HTML específicos, como itemscope, itemtype e itemprop, para identificar entidades e propriedades.

Exemplo: <p itemscope itemtype=”http://schema.org/Person”>Nome: <span itemprop=”name”>Maria</span></p>

JSON-LD (JSON Linked Data)

Descrição: JSON-LD é uma forma de estruturar dados usando JSON para representar informações e Linked Data para criar conexões entre esses dados.

Funcionamento: As informações são organizadas em um bloco JSON e podem ser incorporadas diretamente no corpo da página ou referenciadas externamente.

Exemplo: jsonCopy code

<script type=”application/ld+json”> { “@context”: “http://schema.org”, “@type”: “Person”, “name”: “Carlos” } </script>

 

Cada uma destas abordagens oferece uma forma diferente de expressar dados estruturados na web, sendo úteis para motores de pesquisa e outras aplicações que pretendem perceber o conteúdo das páginas de forma mais precisa.

Mais de 10 milhões de sites utilizam o Schema.org para marcar as suas páginas web e mensagens de email. Muitas aplicações dos principais motores de pesquisa também já utilizam estes vocabulários para proporcionar experiências mais ricas e extensíveis.

Porque Deve Usar O Schema No Seu Website

 

Para além de estruturar melhor as páginas do seu website, o Schema possibilita um melhor posicionamento em relação à concorrência. Talvez seja apenas por uma questão de desconhecimento, mas só uma pequena percentagem de páginas utiliza o Schema.

Antecipe-se e melhore a posição da sua página sem perder nem mais um clique! Consulte uma agência de marketing digital especializada em SEO e otimize os seus dados vs. resultados.

Glossário

 

SEO – Sigla de Search Engine Optimization, ou otimização para motores de pesquisa. Engloba um conjunto de técnicas que têm como objetivo alcançar o melhor posicionamento orgânico das páginas e websites, como conteúdos de qualidade, utilização de keywords específicas, imagens otimizadas e uma boa experiência para os utilizadores.

 

SERP – Sigla de Search Engine Results Page – em português, página de resultados do motor de pesquisa. É a página que o Google e outros motores de pesquisa exibem com os resultados da consulta do utilizador. Inclui links para as páginas mais relevantes e informação adicional ou imagens. Podem exibir anúncios pagos no topo, seguido por resultados orgânicos mais abaixo.

 

Snippet – Resultado da pesquisa orgânica exibido em destaque, acima de todos os outros resultados, devido à sua relevância. É considerado a “posição zero” do Google. Esta resposta à pesquisa pode ser copiada e colada diretamente a partir da SERP.

 

HTML – Sigla de Hypertext Markup Language, ou Linguagem de Marcação de HiperTexto). Trata-se de um bloco de construção básico, que define o significado e a estrutura do conteúdo da web.

 

Artigo atualizado em janeiro de 2024.
Scroll to Top

Google Consent Mode v2 e Usercentrics Cookiebot CMP

 

Soluções Digitais